JESSIE TARBOX BEALS

Jessie_Tarbox_Beals_with_camera_Schlesinger_Library

Jessie Tarbox Beals (1870 – 1942) foi a primeira fotojornalista mulher a publicar nos Estados Unidos e a primeira a praticar a fotografia noturna. Quebrando todas as barreiras de gênero, dentro de um ambiente predominantemente masculino, ela fazia o possível e impossível para registrar o que desejava e posteriormente apresentar para jornais e revistas.

Jessie nasceu em Ontario, Canadá. Aos dezessete anos se mudou para Williamsburg, Massachusett (EUA) onde começou a trabalhar como professora, até que ao assinar uma revista, ganhou uma câmera e começou a se interessar pela fotografia. No início, fotografava seus alunos e vendia a eles quatro retratos por um dólar. 

O novo século foi decisivo para Jessie. Em 1900 ela publicou imagens no Vermont’s Windham County Reformer e recebeu pelo trabalho. Este feito a tornou a primeira mulher fotojornalista a publicar imagens na imprensa. Desde então Jessie resolveu se dedicar exclusivamente ao fotojornalismo, deixando de ser professora.

Em 1902, a Buffalo Courier of New York  a contratou como freelancer, a tornando, também, a primeira mulher a trabalhar em um meio impresso como fotógrafa. Dois anos mais tarde, ela foi precursora ao conseguir a credencial de imprensa para a Louisiana Purchase Exposition in St. Louis, Missouri.  Jessie era conhecida por sua agilidade e perspicácia. Outro de seus feitos foi fazer o primeiro registro de uma audiência do caso de um assassinato. Na época era proibido, porém ela subiu em uma pilha de caixas e fotografou a vista de uma janela.

Nos anos seguintes, Jessie abriu um estúdio em Nova York com seu marido Alfred Tennyson Beals e, apesar de preferir fotografar na rua, se destacou também na área de retratos. Ela foi escolhida pela American Art News para fotografar, ao lado de Zaida Bem-Yúsuf, artistas da época.

Em 1917, ela abriu a Village Art Gallery in Greenwich Village passando a fotografar mais nas ruas de Nova York. Em 1928 ela foi morar na Califórnia para trabalhar em Hollywood, mas eventualmente voltava para o Greenwich Village onde viveu até sua morte.

O trabalho de Jessie participou de grandes exposições como a de Toronto (1921) e a de Buffalo (1922). Após sua morte, suas fotografias foram incluídas em várias mostras de Nova York. A ousadia e talento de Jessie a tornou uma das primeiras fotojornalistas mulher, porém muito pouco se divulga sobre ela.

Passeada pelo sufrágio, 1915-1918

Passeada pelo sufrágio, 1915-1918

Uma mulher chamada Evelyn sentada, 1909

Uma mulher chamada Evelyn sentada, 1909

Buffalo, 1910

Buffalo, 1910

Queens Borough Public Library, 1910

Queens Borough Public Library, 1910

Crianças de uma favela de Nova York, 1910

Crianças de uma favela de Nova York, 1910

Quatro crianças brincando, 1915

Quatro crianças brincando, 1915

1917

1917

Linn's Shop, 1917

Linn’s Shop, 1917

Acampamento Andree "Innesfree", 1920

Acampamento Andree “Innesfree”, 1920


R
EFERÊNCIAS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s