MARGARET BOURKE-WHITE

tumblr_m3vbzcmQtm1r282opo1_1280
Margaret Bourke-White no topo do Chrysler Building, Nova York, 1935. Fotografia de Oscar Graubner.

      Margaret Bourke-White (1904 – 1971) foi uma fotógrafa norte-americana que possui uma marca importante dentro da história da fotografia, pois foi considerada pioneira em diversos segmentos, especialmente por ser uma mulher ocupando um espaço que era majoritariamente masculino. Ela foi a primeira mulher a ocupar o cargo de repórter fotográfica das revistas LIFE e Fortune, além de ter sido a primeira fotógrafa ocidental autorizada a trabalhar em território soviético, na década de 1930.

        Em 1927, após estudar em diversas universidade diferentes, ela termina os estudos e, no ano seguinte, abre um estúdio de fotografia comercial. Neste momento seu trabalho estava mais focado em imagens de arquitetura e indústria. As fotografias feitas para um de seus grandes clientes, a Otis Steel Company, deram-na visibilidade nacional.

    A fotógrafa teve também trabalhos de destaque dentro do campo jornalístico e documental. Trabalhando em diferentes momentos como freelancer para revistas, ela fotografou a Dust Bowl (tempestade de areia nos Estados Unidos), os anos da grande depressão dos EUA e também viajou para a Europa documentar os países que estavam sob regime nazista e comunista. A revista LIFE, importantíssima publicação para o universo da fotografia, foi lançada em 1936 e Bourke-White assina a fotografia de capa, na matéria sobre o Fort Peck Dam.

       Margaret foi a primeira mulher a ter permissão para fotografar nas zonas de combate durante a Segunda Guerra Mundial, o que a tornou a primeira correspondente de guerra do gênero feminino. Outra documentação importante que a fotógrafa realizou na década de 40 foi a Partição da Índia e Paquistão, onde fez a icônica foto de M. K. Gandhi. Em 1949, ela foi para a África do Sul documentar o apartheid e, já no final da carreira, em 1952, ela fotografou a guerra da Coreia.

        Durante suas diversas viagens pelo mundo, a fotógrafa estava também documentando a vida das mulheres, através de diversos aspectos. Na Índia e no Paquistão ela fotografou mulheres que começaram a ser ativas em suas novas nações e, na União Soviética, trabalhadoras que exerciam atividade pesada no campo e na indústria. Além disso, ela produziu estudos sobre o árduo ambiente dos mineradores na África do Sul.

        Logo após a documentação na Coreia, Margaret teve seus primeiros sintomas de Mal de Parkinson, o que obrigou-a a diminuir o ritmo de trabalho. Em 1971, aos 67 anos, a fotógrafa faleceu em decorrência da doença.

margaretbourke-white27
Fotografia de indústria. Aproximadamente 1930.
1930 - Hats in Garment District
Hats in Garment District, Nova York, 1930
1935 - Sierra Madres
Sierra Madres, 1931
tumblr_mbo747xF441rw3fqbo1_1280
WOR Radio transmitting tower, 1935
36-144C1EFD88155643448
Fotografia que foi a primeira capa da revista LIFE.  Fort Peck Dam, Montana, 1936
1937 - Louisville-Flood
Uma das imagens mais icônicas da fotógrafa. Louisville flood, Kentucky, 1937
1937 - Nurse during Louisville flood
Uma enfermeira durante a enchente em Louisville, Kentucky, 1937
1937 - Okefenokee Swamp, Georgia
Okefenokee Swamp, Georgia, 1937
1937 - You have seen their faces - Lockert, Georgia. Tenant farmer's wife
Da série “You have seen their Faces”, 1937
DC-4 Flying Over New York City, 1939
DC-4 sobrevoando a cidade de Nova York, 1939
Russian Peasant women eating food from the same bowl
Mulheres russas comem do mesmo prato, 1941
tumblr_mbj3fdeTMf1rw3fqbo1_1280
Trabalhadoras russas em fazenda do interior, 1941
tumblr_mbkn2mnYgI1rw3fqbo1_1280
Margaret estava na União Soviética quando a Alemanha iniciou o bombardeio, em julho de 1941
1945 - Buchenwald quarto
Presos no campo de concentração de Buchenwald, 1945
Hollow-eyed, emaciated male prisoners, v
Momento em que os presos do campo de concentração de Buchenwald foram liberados, 1945
margaret-bourke-white-gandhi
Gandhi and his Spinning Wheel, 1946
1946 - Delhi - India
Viúva que não tinha permissão para falar em voz alta. Índia, 1946
1946 - Portrait of a woman of the Hindu faith, wearing head dress & with ornamental ring in her pierced nose - 1946
Retrato de uma mulher Hindu, 1946
1947 - Death's Tentative Mark
Death’s Tentative Mark, 1947

1946 - india sera

1947 - Pakistani members of Sind Muslim Women’s National Guard during marching practice
Paquistanesas membros da Guarda Nacional das Mulheres Muçulmanas, 1947
1950 - Mineiros.png
Mineradores de ouro, Johannesburg, África do Sul, 1950
1952 - In a Korean village, a wife, mother, and grandmother lament the death of their boy in guerilla warfare
Durante a Guerra da Coreia, 1952
margaret-bourke-white00
Estátua da Liberdade, Nova York, 1952

Livros feitos por Margaret Bourke-White
  • Eyes on Russia. 1931.
  • You Have Seen Their Faces, with Erskine Caldwell. 1937.
  • North of the Danube, with Erskine Caldwell. 1939.
  • Say! Is This the U.S.A., with Erskine Caldwell. 1941.
  • Shooting the Russian War. 1942.
  • They Called It “Purple Heart Valley”: A Combat Chronicle of the War in Italy. 1944.
  • “Dear Fatherland, Rest Quietly”: A Report on the Collapse of Hitler’s “Thousand Years.” 1946.
  • Halfway to Freedom: A Study of the New India in the Words and Photographs of Margaret Bourke-White. 1949.
  • A Report on the American Jesuits. 1956.
  • Portrait of Myself. 1963.
Livros sobre Margaret Bourke-White
  • Sean Callahan, editor. The Photographs of Margaret Bourke-White. 1972.
  • Vicki Goldberg. Margaret Bourke-White. 1986.
  • Emily Keller. Margaret Bourke-White: A Photographer’s Life. 1996.
  • Jonathan Silverman. For the World to See: The Life of Margaret Bourke-White. 1983.
  • Catherine A. Welch. Margaret Bourke-White: Racing with a Dream. 1998.
Filme sobre Margaret Bourke-White
  • Double Exposure: The Story of Margaret Bourke-White. 1989.
Referências

FRIEDEWALD, Boris. Women Photographers: From Julia Margaret Cameron to Cindy Sherman. Prestel, 2014.

HORWITZ, Margot F. A Female Focus: Great women photographers. Franklin Watts, 1996.

Cornell University Library

Fans in a Flashbulb

Notable biographies

Wikipédia pt

Wikipédia en

Women’s history

 

 

 


Um comentário sobre “MARGARET BOURKE-WHITE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s